Acesse nosso Facebook


Bem Estar

Lesões musculares são causas frequentes de dor no ombro

Avatar

Publicado

no dia

Lesões musculares: As articulações dos ombros são umas das mais importantes do corpo humano, afinal, os braços estão se movimentando o tempo todo, em caminhadas, durante a prática esportiva e nos afazeres do dia a dia. E, justamente por serem tão exigidas, estão muito expostas a lesões, como a do manguito rotador, uma das que mais acometem a articulação.

Dr. André Ursolino, médico ortopedista especialista em cirurgia do ombro do Centro Médico São José de Cerquilho (SP), detalha esse tipo de problema. “O manguito rotador é um conjunto de 4 tendões (estruturas que conectam o músculo ao osso e permitem a movimentação) que se localizam no ombro e envolvem a cabeça do úmero, sendo essenciais para o bom funcionamento do ombro. Existem diferentes formas de problemas que podem acometer estes tendões, desde tendinites e bursites (inflamações dos tendões), até rupturas (que podem ser parciais ou extensas). Essas lesões podem ser causadas por quedas ou traumas no ombro ou também por uma degeneração e envelhecimento do tendão. Atividades físicas ou laborais que sobrecarregam muito o ombro também podem a região”, conta.

Os sintomas mais comuns são as dores locais, principalmente ao elevar o braço, piorando à noite, chegando a incomodar as costas. “Também pode ocorrer dificuldade de movimentação do braço e perda de força muscular. Ao sentir esses sinais, é preciso buscar atendimento de um médico ortopedista especialista em ombros, que irá examinar e solicitar exames de imagem, como a ultrassonografia, radiografia e ressonância magnética, para que seja possível avaliar a extensão do possível dano articular”, detalha Dr. André.

Com a confirmação da lesão, é iniciado o tratamento que pode ser conservador (não cirúrgico) ou cirúrgico. “Podemos indicar a realização de fisioterapia, o uso de medicamentos contra a dor e a diminuição das atividades que sobrecarregam o ombro, porém essas medidas podem não ser suficientes em casos de lesões mais graves, que demandarão tratamento cirúrgico”, complementa o médico ortopedista.

A cirurgia reconstrutora mais utilizada nesse caso é a artroscopia. “A artroscopia é uma cirurgia por vídeo, em que é feito o reparo da lesão dos tendões de forma pouco invasiva. A técnica permite uma avaliação detalhada dos diferentes tipos de problemas”, analisa o especialista do Centro Médico São José.

A recuperação pós-operatória é variável. Até que ocorra a cicatrização do tendão, que ocorre entre 4 e 6 semanas, é necessário o uso de uma tipoia. Atividades leves (como levantar o braço sozinho) e alongamentos completos são permitidos somente após 6 semanas da cirurgia. Esforço leve é permitido após 3 meses e prática esportiva ou atividades físicas podem ser liberadas depois de 6 meses ou mais. É importante ressaltar que esses prazos variam de acordo com a qualidade e resistência dos tendões do paciente, do tamanho e do grau de retração da lesão e da opinião e experiência de cada cirurgião. Após a recuperação, é indicado manter a musculatura forte, pois previne o surgimento de novos problemas”, conclui Dr. André Ursolino.

O Centro Médico São José está localizado na Avenida Presidente Washington Luiz, 392, Centro, em Cerquilho. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3288-4848, pelo site: www.centromedicosaojose.com.br ou pelo Facebook: www.facebook.com/centromedicosaojose.