Conecte-se conosco

Brasil

Escritora que acusou padre Marcelo Rossi de plágio é presa após golpe ser comprovado

Avatar

Publicado

em

Em 2010, padre Marcelo Rossi lançou o livre “Ágape”, que se tornou um fenômeno editorial. Até abril, a obra bateu a marca de dez milhões de exemplares vendidos. Mas por ordem judicial teve sua venda proibida por causa de uma briga na Justiça.

Em 2012, Izaura Garcia de Carvalho Mendes acusou o padre Marcelo Rossi de plágio em uma passagem do livro atribuída a Madre Teresa de Calcutá. Na época, um acordo foi feito, mas, em 2018, ela resolveu entrar com uma queixa-crime contra o sacerdote e a editora. A polícia investigou o caso e descobriu que Izaura tinha apresentado documentos falsos.

A escritora e as duas advogadas foram presas acusadas de formação de quadrilha, denunciação caluniosa, estelionato e uso de documento falso.

Publicidade