Conecte-se conosco
 

Saúde

AI QUE DOR! Saiba os motivos que levam as juntas e os ossos fraturados a doer novamente durante os dias mais frios

Avatar

Publicado

em

 É só cair a temperatura, que aparece alguém com aquele comentário: “nossa, o meu joelho operado está doendo” ou, então: “o braço que eu quebrei começou a formigar com o frio”. 

Às vezes, até duvidamos se realmente a reclamação de dor tem a ver com algum trauma físico do passado, afinal, como pode doer um problema que já aconteceu há tanto tempo, não é mesmo?

 Dr. Fernando Xavier, médico ortopedista especialista em trauma e reconstrução óssea, da clínica Ápice Medicina Integrada, de Sorocaba (SP), fala que o assunto, que costuma virar até motivo de piada entre os amigos, é coisa séria e de fato acontece. “Quando há uma fratura óssea, o corpo trata de reconstruir aquela região, formando uma cicatriz interna, tanto nos ossos, quanto no periósteo, uma fina membrana que reveste o osso. Com a regeneração, essa membrana fica mais espessa no local, acumulando, também, receptores de dor em quantidade além da comum”, explica.

Esse aumento do número de receptores de dor, por si só, não justifica os quadros de dor. É aí que entra em cena outro personagem fundamental dessa história: o frio. “Quando as temperaturas caem, o organismo acelera o metabolismo e passa a trabalhar para manter os órgãos internos sempre aquecidos. Essa mudança de comportamento do corpo faz com que os vasos sanguíneos e os músculos se contraiam, o que reduz a circulação. Além disso, há uma produção aumentada de ácido lático, aquela substância conhecida por causar dor muscular após um treino intenso na academia”, complementa.

Juntando fraturas, número maior de receptores de dor, frio, vasoconstrição e produção acelerada de ácido lático, está pronta a combinação ‘infalível’ para provocar dor nas regiões do corpo que sofreram traumas físicos ao longo da vida. “Portanto, quem sente dores no frio, pode mostrar esta reportagem para aquele amigo que duvida da sua queixa”, brinca o médico ortopedista.

Assim, sendo verdade que ossos e articulações traumatizados doem com o frio, o que fazer para contornar esse problema e evitar que o desconforto acompanhe a pessoa durante todo o inverno? Dr. Fernando Xavier conta que é fácil. “Uso de agasalhos e prática regular de atividade física. Esta é a receita do bem contra as ‘dores de friagem’. Os agasalhos evitam a perda de calor, o que diminui o esforço do corpo para nos manter aquecidos e a atividade física moderada ajuda a eliminar o ácido lático, aquece o corpo de dentro para fora e estimula a circulação”, aconselha o traumatologista.

Caso os quadros de dor sejam muito intensos, a ponto de impedir a realização de atividades físicas, pode ser que esteja acontecendo outro problema mais sério. “Nestes casos, nada de brincadeira. Procure um médico ortopedista para avaliação dos sintomas e realização de exames. Dessa forma, é possível diagnosticar e tratar o motivo do desconforto”, conclui Dr. Fernando Xavier.

A Ápice Medicina Integrada fica localizada na Rua Eulália da Silva, 214, no Jardim Faculdade, em Sorocaba/SP. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3229-0202 ou pelo site: www.apice.med.br.